Micro market: esclareça todas as dúvidas sobre essa tecnologia

O micro market é uma tendência cada vez mais encontrada em empresas, coworkings, escolas, faculdades, condomínios e outros locais em que há uma grande circulação de pessoas. 

Se você não sabe sobre o que estamos falando, não se preocupe! Elaboramos este conteúdo para que você esclareça todas as suas dúvidas sobre essa tecnologia.

A seguir, apresentaremos os principais questionamentos que as pessoas fazem sobre o assunto e os esclareceremos. Acompanhe!

O que é micro market?

Podemos definir micro market como uma solução de autoatendimento, que utiliza a tecnologia para proporcionar que as pessoas tenham acesso a produtos de consumo, como alimentos e bebidas.

Uma estrutura de micro market é similar ao de uma loja de conveniência, mas em que não existem vendedores ou operadores de caixa.

Por meio de vending machines ou até mesmo lojas maiores, localizadas em contêiners, é possível expor os produtos e deixá-los à disposição dos clientes. 

Com o uso de um aplicativo, os clientes conseguem acessar os estabelecimentos, escanear os códigos de barras dos itens que desejam adquirir e fazer o pagamento via cartão de crédito.

Como o micro market surgiu?

O micro market surgiu por conta do crescimento da necessidade do acesso ininterrupto de produtos de alta qualidade, principalmente nos grandes centros urbanos. 

Atualmente, é comum que muitas pessoas trabalhem em horários alternativos e não possam ir a um supermercado nos períodos em que esse tipo de estabelecimento está aberto ao público, por exemplo.

As lojas no modelo de micro market funcionam 24 horas por dia, inclusive aos feriados e nos finais de semana. Dessa forma, as compras podem ser feitas em qualquer momento do dia.

Inclusive, nesse modelo de micro market, a Onii foi a pioneira no Brasil.

Qual é a realidade do micro market no Brasil?

O mercado de micro market está bastante associado ao das vending machine, ou seja, as vendas por meio de máquinas. Muitos acreditam, inclusive, que se trata de uma evolução dessa prática, que já é bastante conhecida em todo o mundo.

Apesar de ser bastante comum já há alguns anos, principalmente nos Estados Unidos e nos países da Europa, somente agora o micro market está ganhando força no Brasil.

O mercado está se expandindo em território nacional por conta do surgimento de empresas especializadas, como a Onii. 

As lojas de conveniência autônoma já estão presentes em diversas cidades brasileiras, por meio de um sistema de franquias. Dessa forma, empreendedores podem investir no segmento, ajudando essa tendência a se espalhar pelos municípios e estados do nosso país.

Como funciona o micro market em condomínios?

Em condomínios, o micro market funciona da mesma forma como acontece nas empresas e outros locais.

No caso de conjuntos habitacionais de casas, além das máquinas de alimentos, também podem ser disponibilizados contêineres nos pátios.

Esses espaços funcionam como verdadeiras lojas autônomas, em que os moradores podem entrar e comprar os itens que desejam. O acesso geralmente é feito pela leitura de um QR Code que fica na fechadura da porta.

No caso da Onii, é disponibilizado um aplicativo para os compradores. Assim sendo, os moradores do condomínio podem fazer o download do app nas lojas dos smartphones e utilizá-lo para ler o QR Code da fechadura.

Feito isso, a porta se abre e se pode ter acesso à loja.

Dentro do estabelecimento, os clientes escolhem os alimentos e as bebidas que desejam comprar. Com o mesmo aplicativo é feito o registro da venda, sendo necessário escanear os códigos de barras dos produtos.

Após escanear todos os códigos, o cliente finaliza a compra e efetua o pagamento por meio de um cartão de crédito previamente registrado no aplicativo. Tudo de forma muito prática e rápida.

O que é um sistema micro market?

O sistema de micro market é o software que faz o controle das compras realizadas nas lojas. Por meio dele, o gestor do negócio poderá acompanhar o seu financeiro, tendo um registro detalhado de todas as vendas realizadas.

O programa também é útil para que se faça um controle de estoque e das mercadorias disponíveis para venda.

De acordo com a quantidade de vendas realizadas, é necessário repor as prateleiras, para que os clientes não fiquem sem os produtos que desejam.

Para o empreendedor, há a vantagem desse trabalho poder ser feito em qualquer horário. É por isso que esse modelo de negócio é indicado, inclusive, para pessoas que já têm outro trabalho e estão em busca de um empreendimento que traga uma boa renda extra.

Sobre o sistema, também é importante que ele seja totalmente integrado ao aplicativo disponibilizado para o cliente. Dessa forma, conforme as vendas vão sendo feitas, os indicadores vão se mantendo atualizados, para que o gestor tenha total controle do negócio.

Com certeza, o modelo de micro market veio para ficar e você ainda vai ouvir falar muito sobre isso nos próximos anos.

Ainda falando sobre novidades, que tal agora você ler o nosso conteúdo com as 6 maiores tendências do varejo para 2021? Temos a certeza de que este artigo será bem inspirador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Bitnami banner
Bitnami